A tosse com sangue, tecnicamente chamada de hemoptise, nem sempre é sinal de um problema grave, principalmente em pessoas jovens e saudáveis, podendo surgir apenas devido a uma pequena ferida no nariz ou na garganta que sangra ao tossir ou pelo ressecamento prolongado das membranas do sistema respiratório, por exemplo.

No entanto, se a tosse for acompanhada de sangue vermelho vivo também pode ser sinal de problemas de saúde mais graves, como pneumonia, tuberculose ou câncer do pulmão, especialmente quando acontece por mais de um dia.

Assim, é recomendado consultar o clínico geral ou um pneumologista sempre que a tosse com sangue demora mais de 24 horas para desaparecer ou quando é acompanhada por outros sintomas, como dificuldade para respirar ou chiado, ou quando a quantidade de sangue é grande ou aumenta ao longo do tempo.

Tosse com sangue: 8 principais causas (e o que fazer)

1. Lesões nas vias aéreas

Em uma grande parte dos casos, a tosse com sangue é provocada por simples lesões no nariz, por irritação da garganta ou devido a alguns exames, como broncoscopia, biópsia aos pulmões, endoscopia ou cirurgia para remoção das amígdalas, por exemplo.

O que fazer: na maior parte dos casos, a tosse com sangue desaparece sozinha sem precisar de qualquer tratamento, no entanto, se se mantiver por mais de 1 dia é importante ir no pneumologista para identificar o problema e iniciar o tratamento adequado.

2. Tosse prolongada

Quando se tem gripe e um dos sintomas é a tosse seca, forte e prolongada, é relativamente frequente a presença de sangue ao tossir devido à irritação as vias respiratórias, que pode durar alguns dias caso o tratamento não seja realizado.

O que fazer: caso a tosse com sangue ou os outros sintomas de gripe não passem após alguns dias, é indicado que o médico seja consultado para que seja indicado o melhor tratamento, que pode envolver o uso medicamentos anti-inflamatórios ou anti-térmicos, por exemplo.

3. Pneumonia 

A pneumonia é uma infecção grave do pulmão que geralmente causa sintomas como tosse com sangue, febre, falta de ar, dor no peito e palpitações. O diagnóstico é feito com base em exames e o tratamento pode incluir antibióticos.

O que fazer: uma vez que alguns tipos de pneumonia precisam ser tratados com antibióticos é aconselhado ir ao pneumologista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado. Nos casos mais graves, a pneumonia pode afetar bastante a respiração, podendo até ser necessário ficar internado no hospital. Saiba mais sobre o tratamento desta infecção e quais as opções disponíveis.

4. Tuberculose

Além da tosse com sangue, muito característica dos casos de tuberculose, esta doença também pode causar outros sinais como febre constante, suor noturno, cansaço excessivo e perda de peso. Neste caso a tosse deve estar presente há mais de 2 semanas. O exame que identifica a tuberculose pulmonar é o exame do escarro e o tratamento é feito com antibióticos.

O que fazer: a tuberculose é provocada por uma bactéria e, por isso, seu tratamento é sempre feito com antibióticos que precisam ser usados por vários meses até curar completamente a infecção. Assim, sempre que existe suspeita de tuberculose é muito importante consultar um pneumologista. Além disso, se o diagnóstico for confirmado, deve-se avisar as pessoas mais próximas para que também façam o teste da tuberculose, já que a doença se espalha facilmente. Veja mais detalhes do tratamento para tuberculose.

5. Bronquiectasia

A bronquiectasia é uma doença respiratória que causa tosse com sangue que piora aos poucos devido a uma dilatação permanente dos brônquios, o que gera uma produção excessiva de secreção, assim como uma sensação frequente de falta de ar. Esta condição é causada principalmente pela fibrose cística, pneumonia ou infecção por fungos.

O que fazer: é importante que o pneumologista ou clínico geral seja consultado para que seja possível realizar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado com medicamentos que ajudem a aliviar os sintomas, melhorando a qualidadade de vida.

6. Bronquite

A bronquite pode também levar à tosse com sangue, apesar de ser mais raro, pois provoca uma inflamação recorrente dos brônquios, a qual aumenta a irritação das vias respiratórias e a probabilidade de sangramento.

O que fazer: na maioria dos casos, o repouso e a ingestão de água são capazes de promover o alívio dos sintomas da bronquite, no entanto, caso sejam persistentes ou exista maior dificuldade para respirar, é importante consultar o médico, pois pode ser necessário o uso de medicamentos.

7. Embolia pulmonar

A embolia pulmonar é uma problema grave que deve ser tratado o mais rápido possível no hospital. Geralmente acontece devido à presença de um coágulo que impede a passagem de sangue para o pulmão, causando morte dos tecidos afetados e dificuldade intensa para respirar. Assim, além da tosse com sangue, é muito comum sentir extrema falta de ar, dedos azulados, dor no peito e aumento do batimento cardíaco. Entenda mais sobre como surge a embolia pulmonar.

O que fazer: sempre que existe uma intensa falta de ar, acompanhada de dor no peito e tosse é muito importante ir rapidamente para o hospital para que seja iniciado o tratamento adequado.

8. Câncer no pulmão

Há suspeita de câncer nos pulmões quando há tosse com sangue e perda de peso nos últimos meses, sem dieta ou exercícios. Outros sintomas que podem estar presentes são cansaço e fraqueza, que podem ocorrer quando o câncer começa no pulmão, como é mais comum em pessoas que fumam, ou quando existem metástases no pulmão. Conheça outros sintomas que podem indicar câncer no pulmão

O que fazer: o sucesso do tratamento contra o câncer é sempre maior quanto mais cedo o câncer for diagnosticado. Por isso, sempre que existam sintomas que possam indicar um problema pulmonar é muito importante consultar um pneumologista para que sejam realizados os exames adequados e seja iniciado o tratamento de acordo com a etapa do câncer, caso seja necessário.

Tosse com sangue: 8 principais causas (e o que fazer)

Quando ir ao médico

É recomendado consultar o pneumologista quando a tosse com sangue é excessiva, dura mais de 3 dias ou está acompanhada por outros sintomas como:

  • Urina ou fezes com sangue;
  • Dor intensa no peito;
  • Tonturas;
  • Febre acima de 38°C;
  • Dificuldade para respirar.

Se suspeitar de que a situação é grave, deve-se ir ligar para o 192 e chamar o SAMU ou ir ao pronto-socorro para que a situação seja avaliada por um médico, que deverá realizar exames de diagnóstico como raio-X, broncoscopia, tomografia computadorizada ou ressonância magnética para identificar a causa da tosse com sangue e, assim, ser possível indicar o tratamento mais adequado.

Tosse com sangue em bebês e em crianças

Nas crianças a causa mais comum é a presença de pequenos objetos que elas colocam no nariz ou na boca e acabam indo parar no pulmão causando tosse seca e com vestígos de sangue. Neste caso é comum não haver muito sangue envolvido mas é importante levar a criança ao hospital para seja retirado um raio-x afim de identificar a causa.

O médico também poderá usar um pequeno instrumento para observar os ouvidos, o nariz e a garganta da criança em busca de pequenos objetos como brinco, tarrachas, milho, ervilha, feijão ou brinquedos que possam ter sido introduzidos nestes locais. Dependendo do objeto introduzido e da sua localização, ele poderá ser retirado com uma pinça e nos casos mais graves, pode até mesmo ser necessário uma cirurgia.

Outras causas, menos comuns, de tosse com sangue em bebês e crianças são doenças pulmonares ou cardíacas, que devem ser diagnosticadas e tratadas pelo pediatra. Em caso de dúvida, deve-se consultar o pediatra.

Fonte tuasaude.com

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *