Gripe: o que é, prevenção e formas de tratamento

Gripe

Marcada principalmente por dores musculares e febre, a gripe é uma das principais e mais comuns infecções virais. Caracterizada por ser uma virose de inverno, não se desenvolve apenas nessa estação do ano.

É frequentemente confundida com um resfriado, mas não possui as mesmas causas e os mesmos sintomas dessa complicação.

Pode ser prevenida por pequenos cuidados dia-a-dia, mas possui outras formas de tratamento que vão além da medicação por paracetamol.

Saiba mais sobre a gripe, sobre sua ação preventiva e suas formas de tratamento:

O que é a gripe?

A gripe é uma virose vinda do vírus Influenza, que atinge e danifica o sistema respiratório. Essa infecção é transmitida por espirros, tosse e pelo contato às secreções de uma pessoa contaminada por objetos compartilhados.

O vírus Influenza é comumente marcado por alterações e mutações anuais, o que faz com que os sintomas possam ser identificados mesmo que a pessoa já os tenha adquirido anteriormente.

Outra característica do vírus é a sua capacidade de sobrevivência em meio a suspensão no ar em meio às estações de inverno e outono. Logo, durante esses períodos deve-se ter a preocupação de manter os ambientes arejados, com uma boa circulação do ar.

Sintomas da gripe

Os sintomas e a gravidade da gripe dependem das particularidades e das limitações de cada organismo. No entanto, em geral, são sentidos: dores de cabeça, coriza, tosse seca, fadiga, dores localizadas, mal-estar e uma febre acima de 38°C.

Uma vez que os sintomas, assim que identificados, não forem tratados, a gripe pode desencadear em uma pneumonia.

Qual a diferença entre gripe e resfriado?

Tendo em vista os sintomas parecidos, assim como a forma de transmissão, a gripe e o resfriado são constantemente confundidos. No entanto, suas causas se diferem.

O resfriado se trata da gripe em seu estágio inicial, em e seu estágio básico e difícil detecção. Contudo, os vírus que levam ao resfriado não são os mesmos do da gripe e que interferem no sistema respiratório de forma menos intensa.

Ao contrário da gripe, o resfriado não se origina dos vírus de subtipos como o H1N1, e podem ser advindos de diversos outros, dentre eles o rinovírus.

Prevenção da gripe

A ação preventiva à infecção pela gripe ocorre em base a cuidados cotidianos voltados à higiene e a aglomerações. Dentre alguns cuidados preventivos estão: Lavagem constante das mãos, uso frequente do álcool em gel e a vacinação em dia.

Evitar locais lotados e com grande fluxo de pessoas também faz parte da lista, além de que, caso esteja infectado, evitar sair de casa é essencial para não acabar contaminando outras pessoas. Cobrir a boca e o nariz ao tossir também é uma forma de conter a proliferação da virose.

Formas de tratamento

O nosso organismo já é capaz de combater o resfriado e a gripe, logo, o tratamento de ambas é baseado na medicação por analgésicos como o paracetamol, e antitérmicos, focando na redução dos sintomas.

A medicação por medicamentos diretos antivirais deve ser adquirida por meio de uma prescrição médica. Essas complicações, mesmo que consideradas leves, não devem ser subestimadas, levando em conta que podem desencadear outras doenças.

O médico deve ser consultado assim que o resfriado, assim como a gripe, for perceptível, além de que deve ser exigido uma boa ingestão de líquidos e o bom descanso do paciente.

O repouso é essencial, já que manter a vida ativa pode ser bastante prejudicial para a recomposição do organismo. Beber bastante líquido, por sua vez, ajuda a eliminar os mucos presentes nas vias respiratórias. Suco de laranja e limão com mel são bem-vindos.

Não deixe de vacinar

Mesmo tomando todos os cuidados, a melhor forma de realizar a prevenção da gripe é através do calendário vacinal. Seguir ele corretamente é a chave para a evitar a incidência, não só da gripe e suas fases, mas também de uma série de outras enfermidades.

A vacina da gripe é capaz de imunizar cerca de 70% a 90% de pessoas dessa complicação e pode ser encontrada em toda a cobertura nacional pelos postos de saúde.

As injeções da vacina devem ser feitas anualmente e o efeito é percebido após duas semanas da adesão. Não deixe de vacinar e de tomar os devidos cuidados com a prevenção e o controle da gripe, uma vida segura e mais saudável te espera.