Cárie: saiba como tratá-la

carie

A cárie é uma infecção dos dentes causada por bactérias presentes na boca, que se acumulam formando placas rígidas e difíceis de serem removidas sem o auxílio de um profissional, podendo ocasionar a perda dental se não for devidamente tratada.

Nessa situação, as bactérias vão perfurando o esmalte dos dentes, causando dores e desconforto, principalmente quando atingem as partes mais profundas da estrutura.

Em casos mais graves, em que não foi feito um tratamento correto com um dentista devido a falta de um plano odontológico ou outros fatores, a arcada dentária pode ser comprometida de forma unitária, parcial ou integral.

Nesses casos, após a devida limpeza da área, podem ser necessários tratamentos ainda mais complexos, como a retirada das bactérias concentradas no local e a colocação de um implante dentário. 

Por isso, é importante que as pessoas consultem um dentista especializado e que, preferencialmente, já façam acompanhamento, como os que atuam para convênio odontológico ou de forma individual.

Além disso, para prevenir o surgimento da cárie e de outras doenças bucais é preciso manter as consultas regulares, com um período de seis meses entre as visitas. Isso para que o profissional identifique os sinais que podem ser indicativos de cáries, como:

  • Dor no dente;
  • Hipersensibilidade;
  • Infecção dental;
  • Mau hálito;
  • Perda dentária.

Contudo, a cárie também pode não apresentar sintoma algum, sendo identificada apenas em avaliação com o odontologista. Por isso, a realização de consultas se mostra ainda mais necessária.

Inclusive, quanto antes o problema for identificado, mais fácil é de tratar. Por isso, deve-se manter a regularidade correta de consultas, prevenindo doenças e identificando antes que surjam complicações, além de realizar o cuidado diário adequado para dentes saudáveis, intactos e livres de doenças (como por meio da escovação).

Como mencionado anteriormente, durante o estágio inicial da cárie, geralmente não é apresentado nenhum sintoma e, por isso, é preciso ficar atento com a saúde bucal.

Assim, se sentir sintomas, a consulta com um dentista, seja de plano odonto empresarial ou particular, deve ser feita o quanto antes, independentemente de já ter sido realizada a consulta de rotina a “pouco” tempo.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cárie é a doença mais comum em todo o mundo, tendo cerca de 60% a 90% das crianças como principais atingidas pelo quadro.

Além disso, a Universidade de Queen Mary, em Londres, mostrou que mais de 2 bilhões de pessoas no mundo possuem cárie.

O que causa a cárie?

A principal causa da cárie é a falta de higienização bucal correta, pois o acúmulo de bactérias presentes na boca e os resíduos alimentares que as alimentam é o principal fato para a doença bucal se desenvolver e causar complicações à boca do paciente. 

Para além da higienização bucal, a alimentação também pode ser outro fator decisivo para o surgimento de cáries. 

Alimentos ricos em açúcar ou carboidratos alimentam as bactérias presentes na boca, que, por sua vez, liberam um ácido que corrói o esmalte, que protege os dentes, favorecendo a proliferação dos microrganismos.

Mesmo se tratando de uma bactéria, a cárie não é uma doença transmissível, ou seja, não passa de pessoa para pessoa por meio de beijos ou compartilhamento de objetos, pois está relacionada diretamente aos hábitos alimentares e higiene bucal de cada um, dependendo da alteração da mucosa também.

Tratamento

Não tem segredo, quando houver uma cárie dentária, é preciso fazer uma consulta com um dentista, não existindo um tratamento caseiro capaz de resolver. 

Assim, o dentista de plano dental coletivo empresarial, individual ou particular pode realizar processos capazes de eliminar a cárie, conforme a quantidade de dentes atingidos e a profundidade, em apenas uma sessão. 

Após a remoção da cárie de todo o tecido infectado, seja por meio da coroa, raspagem ou obturação, é aplicada a resina no local.

No entanto, também há casos em que muitos dentes são afetados pela cárie de forma profunda. Portanto, um tratamento de canal ou mesmo a remoção do dente poderão ser feitos. 

Com isso, tais procedimentos consistem na retirada do dente afetado e de tecidos próximos, limpeza da área e até a colocação de uma prótese.

Como evitar a cárie?

Para se prevenir de cáries é preciso adotar cuidados de higienização bucal e alimentação, estando atento aos sinais. 

Uma limpeza da boca adequada é feita escovando os dentes três vezes ao dia e de forma correta, com movimentos circulares.

Além disso, é preciso passar fio dental diariamente e bochechar o enxaguante bucal ao final da escovação.

Já quanto à alimentação, os alimentos açucarados, como já foi dito, são contra indicados, enquanto os ricos em cálcio e vitamina D, como leite e seus derivados, ovo, espinafre e couve são altamente recomendados.

Isso porque, os alimentos do segundo grupo são capazes de fortalecer o esmalte, que protege a arcada dentária de doenças bucais.

Outros alimentos recomendados são os ricos em fibras – laranja, maçã e cenoura -, pois eles limpam os resíduos alimentares presos nos dentes e estimulam a produção de saliva, regulando o pH e realizando limpeza natural dos dentes.

Além disso, é preciso ir ao dentista para que o profissional limpe a dentição de maneira mais profunda, removendo possíveis placas de tártaro e para a aplicação do flúor, elemento fundamental no combate à cárie e contribuindo para o fortalecimento dental.

Para isso, uma alternativa é avaliar a contratação de um convênio, seja por meio de plano dental para MEI, empresarial ou individual, de acordo com o caso, para que as consultas possam ser feitas de forma regular e sem que haja uma grande alteração do orçamento familiar.

Assim, é possível ter mais saúde bucal, prevenir cáries e sorrir com qualidade junto de sua família e amigos.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, dicas e conteúdos ricos sobre os cuidados com a saúde física e mental.