O estado de SP registrou pela primeira vez desde fevereiro uma baixa no número de pacientes internados em UTIs por Covid-19. A queda, apesar de ainda mínima, foi celebrada.

FEIXE DE LUZ

No sábado (27), 12.983 pacientes estavam em leitos intensivos. No domingo, 28, o número caiu para 12.916 —uma diferença de 67 pessoas.

LUZ 2

Na segunda (29), houve nova subida, para 12.946. Ainda assim, o número ficou abaixo do total de sábado.

FREIO

A queda vem depois de uma desaceleração constante. No dia 5 de março, quando o governador João Doria (PSDB) anunciou a fase vermelha no estado, as internações subiam à velocidade de 2,8%, e as UTIs lotavam. A velocidade de crescimento de internações chegou a 3,3%. No dia 11, Doria anunciou restrições mais severas, da “fase emergencial”.

FREIO 2

A curva de internações começou a desacelerar, e agora caiu para 0,8%.

SINTOMA

Houve queda pela primeira vez desde fevereiro também no número de pacientes em enfermarias. Na segunda, 2.189 pacientes deram entrada nos hospitais do estado. Ao mesmo tempo, 2.393 receberam alta —uma diferença de 204 pacientes a menos.

SINTOMA 2

A situação é diversa da verificada em 18 de março, o pico do mais grave momento que o estado já atravessou. Naquele dia, 2.918 pacientes deram entrada nas enfermarias de hospitais. E 2.161 receberam alta. Uma diferença, para mais, de 757 pacientes.

SINTOMA 3

O número apontava para um colapso total do sistema caso medidas restritivas não fossem tomadas.

TODO CUIDADO

O alerta, no entanto, segue ligado no nível máximo, e as medidas seguem sendo necessárias. A taxa de ocupação de UTIs estava em 92% na segunda (29).

QUEDA

Caso as medidas sigam surtindo efeito, os técnicos do governo imaginam que SP poderá assistir a uma queda importante no número de internados em UTIs a partir da próxima semana.

QUARENTENA

com BRUNO B. SORAGGI, BIANKA VIEIRA e VICTORIA AZEVEDO

Fonte folha.uol.com.br/equilibrioesaude

Recommended Posts