Osteoporose

A osteoporose é um medo frequente quando o assunto é terceira idade. Se trata de uma doença metabólica sistêmica que atinge diretamente o esqueleto, o enfraquecendo e aumentando o risco de lesões. Isso está relacionado a perda gradual da densidade óssea e que é algo comum principalmente em mulheres acima dos 45 anos.

Levando em conta que o osso se assemelha a qualquer outro tecido do corpo, necessita assim de cuidados e das revisões médicas necessárias. Assim, as visitas relacionadas a saúde não devem se limitar a ida a uma franquia odontológica, mas também a uma clínica médica especializada.

Essa doença, por sua vez acontece quando o material ósseo não é renovado suficientemente pelo organismo ou pelo fato dos antigos componentes do esqueleto forem reabsorvidos pelo corpo, podendo ocorrer ambas as situações. O problema surge aí, e com a ausência da renovação dos ossos há a fraqueza e a tendência a fraturas. Saiba as demais particularidades da osteoporose:

Causas da osteoporose

Em nosso corpo há células que possuem como função principal a formação dos ossos e demais pela reabsorção desses tecidos. Gradativamente, o tecido ósseo envelhece e é extinto pelos osteoclastos. Logo em seguida, essas estruturas são recriadas pelas células de função reconstrutora, chamadas de osteoblastos.

A reabsorção óssea é justamente o processo de destruição das células, que entram em estado debilitado pela osteoporose. Isso se deve ao fato de o organismo começar a submergir mais osso do que os produzir. Dentre os problemas que podem comprometer o processo de formação dos ossos e causar a osteoporose podemos citar: envelhecimento, menopausa, deficiência de cálcio, doenças e o uso de certos medicamentos.

Deficiência de cálcio

A deficiência de cálcio é uma das principais causas da osteoporose. O corpo, por sua vez, utiliza desse mineral para formular o esqueleto durante a juventude. Ademais, deve-se levar em conta que o osso é a principal fonte do cálcio no organismo, e é essa estrutura que oferece esse mineral para que demais processos possam ser realizados no corpo, como é o caso do próprio funcionamento do coração.

Uma vez que o metabolismo do osso se encontra em equilíbrio, o corpo consegue administrar o recolhimento de parte do cálcio e restitui-la. Logo, é importante que desde cedo haja a preocupação quanto ao consumo adequado de cálcio.

Os cuidados quanto a alimentação pode se limitar a má absorção do nutriente pelo organismo e assim, levar a osteoporose. Portanto, consulte o médico regularmente para saber como está o controle de cálcio do seu organismo.

Sintomas da Osteoporose

Por se tratar de uma doença silenciosa, sua percepção pode ser bem difícil de ser feita no começo. A percepção só acontece quando há a incidência de fraturas ósseas e, em casos, de algum trauma. Essas fraturas comumente ocorrem na região do fêmur, do colo de fêmur, na coluna e no punho.

Dentre os sintomas que são capazes de surgir no decorrer da doença estão: diminuição da estatura, dor na lombar, dor no pescoço, sensibilidade óssea e má postura.

Diagnóstico e tratamento

A perda óssea é parcial é gradativa e é percebida com o passar dos anos. Geralmente, a pessoa tende a sofrer alguma fratura e depois detecta a osteoporose, permitindo que seu diagnóstico já seja em uma situação grave. O diagnóstico da osteoporose não pode ser clínico, já que não há sintomas iniciais, deve ser realizado radiografias e exame de densitometria óssea.

Tendo em vista que a osteoporose possui um processo de cura complicado, seu tratamento pode ser iniciado desde a primeira fratura ou tendo em vista uma ação preventiva a futuras incidências.

O tratamento visa controlar a doença, evitando com que o seu estágio avance. Dentre os demais objetivos com o tratamento é amenizar a dor e fazer com que a perda óssea se adie ou estagne, variando de caso em caso.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *