Os efeitos do cigarro nos dentes

0
22
efeitos do cigarro nos dentes

O tabaco é um dos principais vilãos da qualidade do sorriso. Esse consumo pode causar uma série de danos como: mau hálito, manchas no dente, cor amarelada, inflamações e consequentemente sua perda, e em situações mais graves, pode colaborar para o desenvolvimento de um câncer. Para a prevenção de todos esses danos é necessário consultar com um dentista e ficar atento quanto ao consumo deliberado do cigarro.

A lente de contato dental é um dos procedimentos que o odontologista irá tomar, fazendo com que a cor do dente fique mais natural. Em casos de perda dos dentes a solução serão os implantes, que através dos problemas de cicatrização, deve ser supervisionado após o tratamento. Antes e depois desses procedimentos, é necessário um tempo determinado sem fumar para que não interfira em seus resultados, mas, para resultados ainda melhores e promissores o ideal seria abandonar o vício.

O tabagismo enfraquece as células das mucosas, e assim diminui a sua capacidade de cicatrização e defesa. Com as células frágeis, há a fácil proliferação de vírus, fungos e bactérias. Leia os danos desse vício:

Mau hálito

O mau hálito é a consequência mais frequente e instantânea do ato de fumar. O fumo resseca a área da boca e impede a produção de saliva. Com isso, algumas das substâncias que ingerimos continua na nossa boca e é consumida, o que leva aos odores da halitose. Ademais, as mesmas substâncias que formam pela queima do tabaco se instalam na garganta, nos pulmões e no nariz, colaborando no aumento dos odores indesejados do mau hálito.

Dentes e gengivas escuras

Um dos principais compostos químicos do cigarro, é a nicotina, que se junta facilmente ao esmalte do dente e o escurece. Um outro efeito desse composto é sua influência no crescimento da produção de melanina do corpo, afetando os tecidos da boca, como as bochechas e a gengiva, e os deixando escuros e manchados (melanose de fumante).

Problemas na gengiva e de perda dentária

O uso do tabaco impacta fortemente a região da gengiva, influenciando assim na perda dos dentes. O cigarro colabora com o aumento da temperatura média da boca e faz com que a região se torne ideal para o desenvolvimento de bactérias, do tártaro e da placa bacteriana.

Essas características favorecem também à perda óssea, a doenças periodontais, como a periodontite e a gengivite, e a danos de maior gravidade que levam à perda de dentes.  As doenças periodontais são infecções na gengiva, nos ossos e na região envolta dos dentes. É a consequência da proliferação de bactérias prejudiciais na boca e pode causar a perda dentária.

Doenças

O cigarro pode colaborar com o desenvolvimento de mais de 50 doenças diferentes. Consumidores de tabaco possuem entre duas a três vezes maior possibilidade de adquirir uma doença do que quem não fuma. Ainda há a fumaça do tabaco que age na mucosa da boca e atrapalha a cicatrização e a eficiência do sistema imunológico, desprotegendo o organismo e o deixando indefeso aos microrganismos.

Problemas no paladar

A fumaça do cigarro atinge as pupilas gustativas e causa a diminuição do paladar e da sensibilidade.

Câncer

O câncer é o efeito mais grave e danoso do tabagismo no organismo, podendo se desenvolver em diversas regiões, inclusive na boca. Afeta o sistema cardíaco, nervoso, respiratório e também o digestivo. O cigarro também age em todas as áreas da boca e se relaciona diretamente ao câncer de lábio, laringe, faringe e esôfago.

O cigarro transforma a composição genética das células e apresa seu período reprodutivo. Essa situação colabora com o risco de desenvolvimento do câncer nos fumantes, em conjunto às milhares de substâncias nocivas do tabaco. Há diferentes sintomas que podem indicar que o fumante tenha alguma das variações do câncer bucal como:

  • Feridas ou ulcerações com problemas na cicatrização a mais de 15 dias;
  • Inchaço na boca e/ou no pescoço;
  • Nódulos;
  • Manchas ou placas brancas ou vermelhas.

Acompanhamento profissional

A nicotina do cigarro pode levar a um vício extremo, deixando ainda mais difícil de a pessoa se livrar dele. Se a pessoa for dependente do fumo, deixar esse hábito de lado mudará totalmente sua qualidade de vida. É realmente um passo importante, e pode ser supervisionado por um médico especialista.

Ao longo do processo, o suporte e o apoio é indispensável, e o dentista também pode ser essa fonte de apoio. O incentivo profissional é muito importante para evidenciar os prejuízos do cigarro e os benefícios que serão alcançados sem o seu consumo. Nunca é tarde para começar um melhor e mais saudável estilo de vida.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here