O esporte e o tratamento da depressão

Ao contrário do que muitos pensam, a prática do esporte não ajuda apenas na obtenção e na manutenção da saúde física, mas também da saúde mental, fazendo parte do tratamento de doenças psicológicas como a depressão. A depressão possui medicamentos para o seu controle, entretanto não pode ser curada instantaneamente como ocorre com remédio para dor de dente.

Essa doença precisa de um tratamento situacional, e um de seus principais pilares é a prática esportiva. Existem pesquisas que evidenciam os benefícios do esporte na baixa da depressão, trazendo uma maior positividade na vida de quem prática. Conheça mais sobre esses benefícios:

 Os benefícios ao psicológico do esporte

A pratica esportiva regular é capaz de melhorar a autoestima, uma vez que você se exercita com frequência, seu corpo realiza a liberação de substâncias químicas denominadas endorfinas. Essas substâncias se relacionam com os receptores do cérebro, atuando como analgésicos e diminuindo a intensidade da dor.

Também atuam como sedativos, além de proporcionar uma sensação positiva no corpo. Atletas costumam definir o termino de um treino como eufórico e prazeroso, reforçando o bem-estar, a positividade e o fator energético das atividades físicas.

Auxílio no tratamento da depressão

Além dos benefícios citados, estudos indicam a prática de exercícios como um tratamento eficiente para a depressão, mesmo com que subutilizado por médicos especialistas. Os estudos no início relatavam que exercícios aeróbicos; como caminhada e natação, eram a melhor escolha, uma vez que liberavam endorfina em seu processo, porém, estudos mais atuais determinam que treinamentos que utilizam força, possuem efeitos benéficos similares.

Com a revisão dessa pesquisa se provou que exercícios que exploram a força, como flexões e musculação com uso de aparelhos, auxiliam, expressivamente na redução de sintomas da depressão. Isso pode ser em parte justificado pela influencia desses tipos de exercícios no funcionamento do cérebro, liberando substâncias neuroquímicas que favorecem o humor. O fator social da prática esportiva também é relevante.

Como decidir o tipo de atividade física?

Antes de começar a pratica exercícios deliberadamente, tenha em vista as atividades físicas que mais te atraem, suas condições físicas e os objetivos que tem em mente. A preferência entre praticar uma atividade física em grupo ou individual também pode entrar em jogo, entretanto, deve se levar em conta que o fator social pode ser extremamente benéfico.

Depois de analisar esses fatores, você é capaz de selecionar a melhor opção, sendo aquela que você se sente mais confortável praticando. Após ser efetuada a escolha você já pode começar a organizar a sua rotina e a levar a sério sua execução, podendo variar a prática de exercícios constantemente.

O indicado é que a prática do esporte seja de 20 a 30 minutos no mínimo, e realizada ao menos três vezes na semana. Pesquisas mostram que o exercício de quatro ou cinco vezes por semana otimiza ainda mais os efeitos positivos, sendo uma frequência que deve ser almejada. No começo, não exagere, comece com 20 minutos e vá aumentando o tempo gradualmente.

Exercícios não curam a depressão

Assim como afirma os médicos psiquiátricas, os exercícios físicos não curam a depressão, mas sim fazem parte de seu tratamento e na diminuição de seus sintomas. Essa doença psicológica traz consigo a diminuição de energia, distúrbios no sono, mudanças quanto ao apetite e intensificação de dores corporais. Infelizmente, se trata de um ciclo complicado de ser rompido, e é por esse motivo, que todo o cuidado quanto ao tratamento é importante, assim como a vida ativa.

Profissionais da saúde também afirmam que esse tratamento é a longo prazo e possui necessita de cuidados em diversas áreas. A terapia é essencial para que haja a recuperação do paciente, então não exclua as demais medidas necessárias. O uso de medicamentos também pode ser acoplado, caso indicado pelos médicos.

Lembre-se de levar em conta o fortalecimento de seus relacionamentos sociais, e estudos também conformam esse efeito mostrando que a prática de exercícios sozinho não é tão eficiente para o tratamento.

Desse modo, é essencial que na vivência de sintomas da depressão, o indivíduo procure pelo acompanhamento psicológico e veja o esporte como um fortalecimento da prescrição feita pelo psicólogo. Aderir uma vida mais saudável em todos os sentidos, evitando situações que não te fazem bem e uma boa alimentação também são cuidados adicionais eficazes.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *