Descubras as doenças ósseas mais comuns em idosos

Os tipos de doenças ósseas mais comuns em idosos e suas causas variam, mas infelizmente atingem muitas pessoas.

E bem, essas doenças ósseas acabam provocando muitas vezes alterações nos ossos, tendões, músculos e ligamentos.

Ou seja, conhecer e começar a ter cuidados logo de cedo, pode evitar grande parte desses problemas, promovendo um estilo de vida melhor na velhice.

Portanto, nesse artigo, citaremos para você, as principais doenças ósseas mais comuns em idosos, e que merecem sua atenção.

Osteoporose

Primeiramente, uma das mais conhecidas, e que está dentre as doenças ósseas mais comum em idosos, é a falta de densidade óssea, ou a tão conhecida osteoporose.

Essa característica torna os ossos mais frágeis, o que viabiliza para fraturas mais fáceis.

Dessa forma, para ter uma breve ideia, segundo a OMS, cerca de 30% das mulheres com mais de 50 anos tem osteoporose.

Assim, dentre as várias causas que podem levar ao aparecimento da doença, além da idade, estão:

  • Sedentarismo
  • Deficiência de cálcio
  • Deficiência de vitamina D
  • Disfunção da tireoide
  • Alimentação pobre nutricionalmente
  • E outras mais.

Portanto, acaba sendo uma doença comum nesse público, e que requer cuidados desde cedo, para evitar esse tipo de problema.

Ações como exercícios físicos com frequência, alimentação balanceada, suplementação óssea e dentre outros, ajudam a evitar esse problema.

Lordose

A Lordose também não fica para trás, e acaba sendo uma das doenças ósseas mais comuns em idosos.

Primeiramente, esse nome esquisito, é dado a uma curvatura grande da coluna, com sua curva voltada para dentro.

Eles não são um motivo de preocupação se a curvatura for flexível.

Se for reparado, é necessário atendimento médico e muitas das vezes um tratamento especializado.

A recomendação para prevenir essa doença é:

  • Consumir muito cálcio
  • Ingerir vitamina D
  • Evitar a obesidade
  • Exercícios físicos regulares

Além disso, você manter a postura adequada também ajudará muito a evitar esse tipo de doença, que atinge muitos idosos.

Vale destacar se houver suspeita de alguma dessas doenças, peça ao médico os exames necessários e nunca se automedique.

Artrite reumatoide

Você já ouviu falar sobre a artrite reumatoide?

Esse problema de nome tão diferente, é considerada por muitos especialistas, uma doença muito presente no público mais idoso.

O quadro clínico é caracterizado por dor afetando várias articulações.

Assim, é uma doença autoimune que causa rigidez, inflamação e dor constante.

No entanto, não é contagioso ou hereditário. Mas você tem que fazer um diagnóstico rápido.

Até porque, uma de suas consequências, nos casos mais severos, pode ser a incapacidade de se mover.

Daí que um diagnóstico médico é crucial para descobrir o estado da doença.

Vale dizer que é um problema crônico, mas pode ser tratado com anti-inflamatórios e fisioterapia, pois, isso melhorar seus movimentos e evitar que a condição se agrave.

Lúpus

A doença lúpus,está dentro dos problemas autoimunes mais comuns e presentes em idosos.

Por razões desconhecidas, esta doença pode causar dores nas articulações acompanhadas de inchaço e rigidez muscular.

Não só isso, lúpus também pode chegar a afetar outras áreas do corpo.

Por exemplo: a pele, as juntas, os rins, membros superiores, e dentre diversas outras partes do corpo.

Além disso, pode ser que a condição da lúpus possa piorar e atingir o joelho, onde na maioria das vezes, trazendo a necessidade de uma cirurgia no joelho.

E bem, com o objetivo de fazer isso, você que ter um ótimo Médico Especialista em Joelho.

Artrose
A artrose, por outro lado, é o “desgaste” de uma articulação que começa a afetar a cartilagem articular e aumenta gradualmente até que o osso se desgasta e se modifica.

Assim, para você ter uma ideia, diversos dados mostram que cerca de 28% da população mundial acima dos 45 anos, tem tendência a essa doença.

Ou seja, de toda forma, acaba se encaixando nas doenças ósseas mais comum em idosos.

Logo, a obesidade e o exercício físico excessivo são os principais causadores desse problema, e também responsável por agravar muitas das vezes.

A artrose normalmente afeta as articulações que estão sob estresse, ou seja, aquelas que suportam mais peso, como pés, quadris, coluna e joelhos.

Aliás, ao contrário da osteoporose, a artrose causa dor e até inchaço quando em estágios muito avançados.

Tendinite

Não tem muito segredo, até porque o próprio nome já é autoexplicativo, mostrando do que se trata a doença, que atinge diretamente os tendões.

No entanto, essa doença acaba sendo complicada, pois ele é fundamental para a movimentação da pessoa, pois fazem parte de toda a estrutura óssea, situadas nas áreas dobráveis.

Ou seja, as dores nas articulações, inchaço e tendões inchados são características e sintomas frequentes.

Posto tudo isso, as áreas mais atingidas incluem ombros, punhos, joelhos, cotovelos e calcanhares.

Atualmente, a principal forma de evitar a tendinite, é realizar exercícios físicos diários, evitando o sedentarismo.

Considerações finais

Conhecer as doenças ósseas mais comuns em idosos é essencial, mesmo que você ainda não tenha chegado na idade.

Até porque, quando você começa a se cuidar de cedo, será mais fácil de evitar essas possíveis doenças ósseas, e garantir o seu bem-estar.