A importância da fisioterapia para gestantes

0
67
fisioterapia para gestantes
fisioterapia para gestantes

A fisioterapia é uma das práticas de atividade física mais recomendadas durante a gestação, uma vez que previne disfunções e ajuda a restituir a estabilidade do organismo da mulher. Em todas as gestantes, qualquer seja o exercício físico executado requer uma atenção e o acompanhamento devido de um especialista, pois alterações fisiológicas, anatômicas, biomecânicas acontecem ao longo do período. Com isso, deve-se conhecer melhor o seu corpo e as particularidades da gestação antes e durante a rotina atina.

A indicação médica para a iniciação da fisioterapia por gestantes se deve a prevenção de problemas de circulação advindos da compressão do útero acima dos vasos sanguíneos, dificultando o tráfego venoso. Caso agravado, esse problema pode influenciar a incidência de edemas e veias varicoses, e ainda o desenvolvimento da trombose. Além de saber quanto custa um implante dentário, conheça mais sobre esse serviço e seus benefícios a gestação:

A fisioterapia durante a gravidez

Como vimos, a fisioterapia é relevante para a ação preventiva de lesões e uma série de enfermidades, mas ela não se limita a somente esses exemplos. A prática de exercícios fisioterapêuticos no período de gestação previne a mulher de disfunções no assoalho pélvico, região do músculo que é responsável pelo sustento da base do abdômen, que é capaz de abaixar cerca de 2,5 na gravidez. Essa região abrange os órgãos do sistema digestivo, reprodutivo e as distinções urinárias.

Desse modo, para se evitar e tratar esses eventuais problemas são recomendados exercícios de fortalecimento, que envolvem técnicas uroginecológicas. Essa execução ajuda a manter o assoalho pélvico e prepara o corpo e o organismo para a hora do parto, evitando complicações como a episiotomia e a incontinência urinária.

Particularidades da saúde da mulher

No sexo feminino, o movimento dos hormônios leva a mudanças nos tendões e nos músculos, além de que o estado de gravidez leva a alterações em seu corpo, como a pelve maior e sobrecarga na região dos joelhos. Com essas mudanças, é necessário que a mulher se adapte às suas necessidades e limitações. A diversificação hormonal e biomecânica leva, por exemplo, a sobrecarga da coluna lombar e vértebras. Durante esse processo cada detalhe minucioso conta para que tudo ocorra de forma tranquila e saudável.

É por esse motivo que se deve requerer o acompanhamento de um fisioterapeuta para que ele avalie o seu estado de saúde e a condição de sua gravidez. A avaliação deve considerar sua coordenação motora, capacidade de se movimentar, as atividades cotidianas e se há força para realizá-las. Se preciso, esse profissional deve encaminhar a gestante para uma avaliação neurológica e funcional, identificando mais precisamente sua real situação.

Diminuição de riscos e suas soluções

Se a gestante apresentar uma saúde estável, atividades como a hidroginástica e a prática do pilates, que ajuda no alongamento do corpo, já lhe atendem. Exercícios de forte impacto ou que possuem a posição decúbito ventral, são contraindicados.

A fisioterapia, por ser altamente benéfica é indicada até mesmo em caso de gravidez de risco, uma vez que reduz os efeitos fisiológicos advindos do repouso intenso, estabiliza o fluxo de sangue no útero, e é capaz de diminuir o risco de trombose, como já evidenciado. Em caso de gravidez na adolescência a fisioterapia atua amenização de eventuais complicações, já que o corpo não está maduro o suficiente.

É essencial que o profissional responsável pelo acompanhamento mantenha uma relação atenciosa, respeitosa e de confiança com a paciente, uma vez que durante essa fase a mulher pode não conseguir realizar certos exercícios e precisar de apoio a todo momento. Além de que a paciência é uma virtude essencial para se relacionar com uma grávida que está passando por diversas vivências, inclusive estressantes.

A prática da fisioterapia também auxilia a controlar o estresse da gestação, além da incidência de inchaços, dores e incômodos localizados, trazendo relaxamento e renovação para o dia-a-dia.

Pós-parto

Nos últimos momentos, o fisioterapeuta motiva e orienta quanto a continuação da prática das atividades físicas após a gravidez e continua na manutenção do bom estado de saúde da gestante. Além disso, o especialista atua contra a depressão pós-parto.

Depois da gravidez, o corpo precisa de retornar à normalidade, voltando com sua postura e readequando o esqueleto e músculos. Logo, a retomada dos exercícios fisioterapêuticos deve iniciar assim que a mulher se sentir confortável e apta a voltar à ativa. Tenha noção da importância da fisioterapia na gravidez e conserve sua saúde mesmo diante das instabilidades da gravidez.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here